Nova Estratégia de Vigilância e Controlo contra a COVID-19 para Espanha. Procurando a “gripalização” e a “endemização” do Vírus.

[Este documento representa um resumo da atual estratégia espanhola de luta contra o COVID-19 (disponível no final de abril de 2022) produzido pelos investigadores espanhóis do projeto Erasmus+ STEP_UP] 

No final de março de 2022, o governo espanhol apresentou e colocou em marcha finalmente a nova “Estratégia nacional de Vigilância e Controlo contra o COVID-19 após a fase aguda da Pandemia“, coproduzida pelo Ministério da Saúde de Espanha e pelo Instituto Carlos III da Saúde.

A estratégia reconhece que os níveis muito elevados de residentes vacinados em Espanha – mais de 92% da população até à data de publicação da estratégia ­– e as taxas de internamento inferiores ao esperado durante a sexta vaga do vírus determinaram agora uma possibilidade fundamental para mudar de direção no que respeita à interpretação da pandemia e sobre como lidar com ela.

A imprensa espanhola já nomeou este processo (político) como a “gripalização” do vírus (do “Gripalización del virus“, para considerar o vírus como a gripe) ou mesmo como a “endemização” da doença. Isto é concebido como uma fase em que a doença COVID-19 será cada vez mais tratada a nível médico como a gripe mais comum. No entanto, a estratégia considera que existem exceções às novas regras (i.e., residências comunitárias vulneráveis) e que a população não se deve esquecer de manter uma estratégia de higiene, prevenção e controlo responsável para a propagação do vírus.